terça-feira, janeiro 20, 2009

A Menina e a Fada


Era uma vez uma menininha que descobriu um tesouro através de uma caixa mágica. Uma fada madrinha vivia dentro da caixa, e só aparecia de vez em quando, e lá de dentro ensinava à menininha todos os encantos daquele tesouro que era feito apenas de papel. A menininha se sentava todas as tardes na frente da caixa, esperando que a fada aparecesse. Nem sempre a fada vinha, e quando vinha, nem sempre a menininha conseguia aprender o que a fada queria ensinar, mas o encanto do tesouro sempre era assimilado. Os anos foram passando, e a menininha cresceu, mas nunca se esqueceu dos ensinamentos que aprendeu com a fada. Aprimorou seus conhecimentos, conheceu muitas outras pessoas que também admiravam aquele tesouro de papel. A menininha, que já é mulher, passou muitas horas de sua vida a lapidar seus próprios tesouros, a ensinar outras pessoas a construir os seus, e a admirar um mundo cheio de cores e formas encantadas. Depois de muitos e muitos anos, a fada finalmente apareceu para a agora mulher, não mais de dentro da caixa mágica, mas sim ao vivo, em carne e osso. A mulher ficou atônita e emocionada com aquele encontro, e inimaginavelmente ensinou à sua fada madrinha um novo tesouro, para que ele seja multiplicado para muitas outras pessoas, meninas e meninos, homens e mulheres.
No último dia 11 de janeiro, eu, mulher, conheci pessoalmente a minha fada madrinha do origami, que eu via através da caixa mágica televisão, no programa Bambalalão. Nem sei em que ano, mas eu talvez tivesse a idade da minha filha, 12 anos. A Lena das Dobraduras é pra mim uma lenda, um ícone, que sempre esteve no meu imaginário. Conhecê-la pessoalmente foi emocionante. E eu ensinei a ela um origami. Definitivamente estas férias foram inesquecíveis, por esse e alguns outros motivos.

(Foto sorrateiramente roubada de Marta Ide)
Related Posts with Thumbnails